6 agosto 2017
6 agosto 2017, Comentários 0

Emoção, alegria e muita Luz! Assim foi mais um grande encontro promovido pelo Centro Espírita Joanna de Ângelis – CEJA-Barra, realizado neste domingo, dia 6 de agosto de 2017, no KM de Vantagens Hall (Avenida Ayrton Senna, 3000 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ) – o 8º Congresso CEJA-Barra -, evento que já faz parte do calendário mundial espírita, pois com o advento da internet ele é assistido por milhares de pessoas nos mais diversos rincões do planeta.

A emoção e a alegria contagiava de forma coletiva a grande maioria das 3500 pessoas presentes ao grande banquete espiritual. Com o tema central “O Segredo da Felicidade” e tendo como mestre de cerimônias o casal de trabalhadores da casa, os atores Rodrigo Sant´Anna e Ana Rosa, o evento começou com Iraci Campos Noronha, Presidente da instituição dando as boas vindas a todos os presentes e ao pessoal da internet, convidando-os a passarem uma tarde/noite descobrindo o verdadeiro sentido da felicidade. E, após sentida prece, deu por iniciado o Congresso, pedindo a todos para abrirem seus corações para a felicidade.

 

 

Para a composição do palco, foram chamados os convidados da primeira parte do encontro: o Presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB), Jorge Godinho Barreto; o psiquiatra, escritor, médico associado e fundador da Associação Médico Espírita (AME) de Pelotas/RS, Sergio Luiz da Silva Lopes; o diretor de unificação do CEERJ, Alexandre Pereira da Silva; o psicólogo clínico, escritor e orador espírita Rossandro Klinjey; a vice-presidente do CEJA-Barra, Ceris Muharre; o presidente da Mansão do Caminho, Demétrio Ataíde Lisboa.

Assim como a espiritualidade amiga abraçava cada pessoa que chegava ao evento, as notas musicais e a voz de Leila Pinheiro, presença constante no evento, acolhiam e preparavam o público para as palestras que iriam acontecer. O tímido coral do público no início, deu lugar a uma prece cantada, emocionando a todos.

Quem ainda não estivesse em total sintonia, encontrava, na apresentação de Leila, um facilitador – e se conectou. Ovacionada, Leila despediu-se, dando lugar às palavras do presidente da FEB – Jorge Godinho Barreto.

Godinho cumprimentou a plateia falando da alegria de estar no evento “especialmente porque a humanidade passa por momentos de desafios onde falar de felicidade é algo até que alguém pode estranhar”. Mas para nós espíritas, falar de felicidade é algo que devemos trabalhar.

Em seguida foi a vez da Dra. Adriana de Oliveira Melo, médica de gestações de alto risco na maternidade pública de Campina Grande, que atende todos os municípios do sertão da Paraíba.  Cientista reconhecida mundialmente pelo seu trabalho em que apresentou provas da relação entre o vírus da zika e os crescentes casos de microcefalia na região em que vive e trabalha, em novembro de 2015.

Em seguida, Rossandro Klinjey proferiu palestra sobre Felicidade Real X Felicidade Ilusória, enfatizando que no espiritismo nós temos um Norte luminoso chamado Cristo, a nossa mais alta esperança. Em um momento em que todas as coisas parecem frágeis, é a mensagem do Evangelho que consola nossos corações.

Antes de chamar o próximo palestrante, mais um momento de emoção. É que chegava ao evento o Patrono do CEJA-Barra, o convidado de honra, o palestrante mais aguardado, o querido e incansável divulgador do Cristo e do Espiritismo, Divaldo Pereira Franco, que foi recebido de pé, com calorosas palmas. Que bom! Ele já estava entre nós!

Ana Rosa anunciou o próximo palestrante, Sergio Luiz da Silva Lopes, que falou sobre Psiquiatria e Autoconhecimento. Dentre muitas colocações, Sérgio Lopes, mostrou que as pessoas solitárias desejam muito encontrar alguém que lhe complete. Se isso não acontece, é um atestado de infelicidade; uma promissória de infelicidade. Porque nunca ninguém completará o outro. Os relacionamentos vêm para nos completar mutuamente. Para sermos mais felizes. Para termos algo além daquilo que já temos. Mas o sentimento de felicidade já deve estar presente como um germe. Como um sentimento de gratidão na nossa vida. Jesus disse “bem aventurados os pacificadores”. Mas para pacificarmos, precisamos estar em paz conosco mesmos.

Iraci Campos Noronha foi chamada para falar sobre seu primeiro livro “Reconstruindo Emoções”. Ela conta que foi um trabalho especial, extremamente novo, pois até então ela só havia psicografado mensagens. Iraci dedica a obra à Divaldo Franco seu grande orientador e incentivador e a Veneranda Joanna de Ângelis que a prefaciou. O livro, que recomendamos, ditado pelo Espírito Nise da Silveira aborda assuntos como  Depressão, Dor Emocional, Ansiedade, e como cuidar dessas
emoções.

Luís Mário Medeiros Duarte, em seguida, falou sobre “A cura através da neurociência”, dizendo acreditar na felicidade plena porque Jesus, Buda e Krishna nos disseram que era possível. O que motiva o ser humano é a Felicidade. Até mesmo todos os animais buscam a felicidade, mesmo não sabendo.

Continuou dizendo que Médicos, psiquiatras, a ciência, têm problemas muito difíceis hoje em dia. A ciência tenta explicar a questão mente-cérebro, mente-corpo.

Há um pressuposto de que só existe uma realidade: a matéria. Assim pensam os médicos e cientistas que creem exclusivamente na matéria. Seguindo esse pensamento, a nossa mente, tudo o que significa, deseja, sente, ama, suas memórias, são coisas ilusórias, criadas por nós para nos adaptarmos ao mundo.

Kardec, continuou Luis Mário, usando também de experimentos mensuráveis, métodos da ciência, portanto, pôde verificar a experiência pós-morte. O Livro dos Médiuns é um livro comprovadamente de método científico

Chegou a vez de Cristiane Niero que falou sobre “O caminho interior para a Plenitude”. É preciso ter coragem. Coragem para se desconhecer; coragem para morrer para o nosso EU ilusório, para as velhas crenças e valores, para o que nos aprisiona e dita regras. E assim, ter capacidade e dar espaço para o autoperdão. Não peçam nunca para que as dificuldades da vida seja amenizadas; mas peçam força para superar as dificuldades porque elas têm um sentido importante para todos nós.

Após a inspiradora palestra de Cristiane e do sorteio de livros, o evento contou com mais um momento musical, do tenor Evandro Oliva. Em seguida, foi a vez do momento mais esperado, a palestra do querido orador Divaldo Pereira Franco – “O Segredo da Felicidade”

Divaldo discorreu sobre as mudanças do destino da humanidade. Ele começa falando sobre o encontro de Jesus com Natanael Ben Elias, um miserável que veio Lhe pedir a cura. Este é o ponto de partida para explicar o que é necessário para obtermos a cura; o caminho para a felicidade.

É necessário que venha uma ciência que traga Deus de volta com o espiritismo para nos encher de alegria de viver e podermos levar a esperança àqueles que perderam tudo, menos o direito à vida. Nós somos, os espíritas, nesse momento, o olhar de ternura de Jesus. Não nos envergonhemos de abraçar os abandonados; de dizer uma palavra de carinho. Há mais sede de amor do que fome de pão. Somente seguindo Jesus e o seu Evangelho podemos alcançar a felicidade, a plenitude, falou de forma vibrante e emocionada O Semeador de Estrelas.

Ovacionado pelo público, que o aplaudiu de pé, o querido Patrono e co-fundador do CEJA-Barra, nos fez imaginar a grande emoção dos milhares que assistiam via Internet.

Nesse momento, todos os trabalhadores cercavam o auditório de mãos dadas, em um simbólico abraço fraternal a cada um. Após Divaldo, o tenor Evandro Oliva voltou ao palco para cantar, juntamente com os convidados, conferencistas e trabalhadores, a música “É preciso saber viver” que encerra anualmente o congresso.

Foi magnífico! Uma chuva de bençãos. Saímos, todos, melhores do que quando chegamos ao evento. Obrigado por sua atenção. Até 2018!

Texto: Maria Claudia Souza Rodrigues​
Fotos: Luismar Ornelas de Lima​

Comments are closed.