3 abril 2016
3 abril 2016, Comentários 0

Movimento Você e a Paz – Balneário Camboriú

03 de abril de 2016

O domingo amanheceu radiante. Respirava-se a paz. A 6ª edição do Movimento Você e a Paz, de Balneário Camboriú/SC, já se prenunciava exitosa. A partir das 14h30min teve início a concentração da Marcha pela Paz, na Praça Almirante Tamandaré. Às 15h00min centenas de pessoas iniciaram o deslocamento, recebendo adeptos ao longo do itinerário, até alcançar o local onde estava o palco do evento, na Barra Norte, nas proximidades do Hotel Marambaia. Às 16h00min, de uma tarde esplêndida, teve início o momento artístico com o Trio Emboscada.

O Movimento Você e a Paz, criado por Divaldo Franco em 1998, possui caráter civil, apolítico, e inter-religioso. O Movimento visa divulgar a importância da cultura da não-violência, incentivando ações de cidadania compatíveis com a construção permanente da paz.

 

Foram chamados ao palco o Presidente da OAB de Balneário Camboriú, promotora do evento, o Dr. Juliano Mandelli Moreira; O Prefeito Municipal, Edson Renato Dias, representado pelo Secretário de Segurança, Edemir Meister; a EMBRAED – Empresa Brasileira de Edificações -, representada pela sua Presidente, Tatiana Rosa Cequinel; Eduardo Meneghelli Jr; a Federação Espírita Catarinense, através de seu presidente Olenyr Teixeira; o representante da Igreja Católica – Paróquia Santa Inês, Padre Celso; a Seicho-no-ie; a UNIPAZ – Universidade Internacional da Paz, representada por Elaine Raymundo Pavesi; a CAPPAZ – Confraria de Artistas e Poetas Pela Paz, representada por Joyce Lima Krischke; a AGASC – Associação Gaúcha em Santa Catarina, Gilboé Langaro; e Divaldo Pereira Franco, Embaixador da Paz.

Após ter sido entoados o Hino Nacional e o do Balneário Camboriú, e da revoada de pombos, o Dr. Juliano Mandelli Moreira, Presidente da OAB-BC, promotora do evento, agradeceu, reconhecendo o protagonismo de Divaldo Franco nessa área da promoção da paz, desejando que cada um pudesse fazer um reflexão sobre a paz, inspirada nos grandes vultos mundiais incentivadores e promotores da paz.

O Secretário de Segurança, Edemir Meister, representando o Prefeito Municipal, homenageou o ilustre orador espírita, pacifista, palestrante renomado mundialmente, idealizador e fomentador do Movimento Você e Paz, entregando a honraria “Chave da Cidade de Balneário Camboriú”, a Divaldo Pereira Franco.

Divaldo Franco foi convidado a fazer a entrega dos Troféus do Movimento Você e a Paz, homenageando aos seguintes: Dr. Juliano Mandelli Moreira, Presidente da OAB-BC; o Prefeito Municipal da Balneário Camboriú, representado por Edemir Meister, Secretário de Segurança; a Fundação Cultural de Balneário Camboriú; Eduardo Meneghelli Jr; a Paróquia Santa Inês da Igreja Católica; a UNIPAZ; a Federação Espírita Catarinense; a Secretaria de Segurança de Balneário Camboriú; a Seicho-no-ie; a EMBRAED; e a AGASC.

Para um público estimado em quase cinco mil pessoas, Divaldo Franco agradeceu a homenagem, reconhecendo não merece-la, pois que nada tem feito de especial além de realizar algo como um dever em favor do próximo, transferindo a homenagem ao insigne Professor Hippolyte Léon Denizard Rivail, conhecido como Allan Kardec, o Codificador da Doutrina Espírita.

Utilizando-se de três grandes nomes da História, voltados à construção da paz, Divaldo Franco discorreu sobre os feitos e as personalidades de Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como Mahatma Gandhi; Léon Tolstói, escritor russo que converteu-se ao cristianismo, tendo adotado e difundido o conceito da não-violência; e Martin Luther King, Jr., pastor protestante e ativista político estadunidense, notável líder do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos da América.

Pitágoras, Sócrates, Platão, Aristóteles, Epicuro, Diógenes, Zenão de Cítio, filósofos e pensadores extraordinários, contribuirão e contribuem para que o homem se conheça em maior intimidade, avaliando as suas possibilidades e potencialidades. Porém, inigualável e incomparável, a humanidade conheceu o Homem de Nazaré, e com Ele o sentido da vida, ou seja, o amor. O amor de uma forma incomum, sem condicionantes, total. Todo o indivíduo é fruto do que faz, ensinava o Mestre Jesus, que sintetizou as Leis Divinas em amar a Deus, e ao próximo como a si mesmo, dois códigos de conduta infalível. A proposta filosófica de Jesus é a da responsabilidade.

Ernest Renan, filósofo, escritor e historiador francês do século XIX, ateísta, teve oportunidade de afirmar que Jesus foi um homem incomparável, um vulto tão grande que não coube na História da Humanidade, dividindo-a em antes e depois d’Ele. Parafraseando Madame Roland, que antes de ser guilhotinada em 08 de novembro de 1793, exclamou: Oh Liberdade! Oh Liberdade! Quantos crimes se cometem em teu nome! Divaldo disse: Oh Paz! Oh Paz! Quantos crimes se cometem em teu nome, sob o disfarce da hipocrisia humana. Há uma necessidade urgente de se fazer uma revolução pacífica, feita de amor, como Gandhi tentou fazer.

O homem pode acabar com as guerras, pode viver em paz, abolindo o individualismo, o sexismo e o consumismo. É necessário que cada indivíduo seja generoso e desenvolva o sentimento de gratidão. Gratidão a vida, e como criatura interdependente, ser grata aos que tornaram as suas ações e os seus dias de existências e as próprias tarefas mais fáceis de serem realizadas. A mensagem é a da busca da paz, não é a que vai extinguir as guerras de fora, mas é a mensagem da autotransformação, eliminando a guerra íntima.

Quem ama o Cristo está em paz, é alegre. A paz no mundo começa em mim, sentenciou o Embaixador da Paz no Mundo Divaldo Franco, transformando-se em um pacifista. Após visitar 186 penitenciárias e 434 casas de detenção ao redor planeta, e de entrevistar dezenas de presos e de vítimas, Divaldo resolveu fazer algo em favor da não-violência, criando o Movimento Você e a Paz. Embora a criatura não tenha nenhuma religião pode ser um bom cidadão, adotando posturas de equilíbrio emocional e sentimental, levando em consideração as necessidades do próximo, pacificando-se. A vida possui um sentido ético, é o amor, portanto ame indistintamente, mesmo que não seja amado, ensinou o Professor Divaldo.

Após recitar o Poema da Gratidão, de Amélia Rodrigues, foi entoado em uníssono a Canção Paz pela Paz, de Nando Cordel. Vivamente tocados, os participantes, envolvidos em sentimentos de paz e harmonia, ainda se demoraram à beira-mar, fruindo haustos de paz.

Texto: Paulo Salerno

Fotos: Jorge Moehlecke

Comments are closed.