1 março 2016
1 março 2016, Comentários 0

Divaldo Franco no Paraná

Maringá – 1º de março de 2016

As atividades doutrinárias, espirituais e administrativas que são desenvolvidas por Divaldo Franco, o Embaixador da Paz e da Bondade no Mundo, requerem do abnegado divulgador da mensagem cristã uma dedicação e uma disposição física e emocional muito grande. A amplitude da abnegação, a superação de limites e a atenção incondicional ao próximo fazem de Divaldo Franco uma pessoa ímpar, difícil de ser aquilatada em todos os pormenores de sua existência como ser humano, como médium, orador espírita e pelas obras assistenciais.

As pessoas que não estejam diretamente envolvidas com o trabalho do Semeador de Estrelas têm dificuldades de compreender a superação, a dedicação e o desprendimento daqueles que buscam facilitar e a executar as tarefas relativas as atividades de Divaldo Franco em diversas oportunidades.

 

Depois de um profícuo trabalho realizado em Natal/RN, nos dias 27 e 28 de fevereiro, o incansável Divaldo Franco esteve proferindo grande conferência em Maringá/PR, onde chegou por volta das 17 horas. Essa atividade faz parte da programação da XVIII Conferência Estadual Espírita que promove palestras, com convidados especiais, pelo interior do Paraná. O evento foi realizado às 20 horas no Excellence Centro de Eventos, na Av. Virgílio Manília, 250, Jardim Ouro Cola, com cerca de 2.500 pessoas presentes.

Com a presença de diversas lideranças espíritas da região de Maringá e dos dois vice-presidentes da Federação Espírita do Paraná, de representantes do poder público municipal, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e de representações de outras religiões, Divaldo Franco destacou que o homem hodierno vive um período de insatisfação que se manifesta pelo sexismo, pelo consumismo e pelo individualismo, conforme estudiosos do comportamento humano.

O Professor Divaldo Franco fazendo uma análise da história da humanidade a partir do Século XVII, com base em vários pesquisadores, informou que o homem utilizando-se da tecnologia tem experimentado a solidão, a depressão, afastando-se de seu semelhante, sendo indiferente com relação ao próximo. Porém, a Doutrina Espírita com seus fundamentos filosóficos, éticos e morais com consequências religiosas apresenta Jesus e a Sua mensagem de amor, capaz de redirecionar o homem ao seu estado de solidariedade, de compaixão e de caridade.

Com narrativas emocionantes que destacavam a ação amorosa de seus personagens, Divaldo apresentou a possibilidade para reflexões em torno do perdão, do autoperdão, do amor e da dedicação ao próximo, mesmo sendo esse um inimigo, um adversário. É necessário, frisou o inolvidável expositor, que o ser humano comece a descobrir os irmãos invisíveis, isto é, aqueles que estando à margem da sociedade não são percebidos pelos que lhe estão próximos. São os desvalidos de saúde, de recursos educacionais, financeiros, morais, éticos.

É necessário amar, amar até doer, conforme ensinava Madre Tereza de Calcutá. Nessa hora de desolação é fundamental viver o e no amor do Cristo. A mensagem espírita é uma proposta ética para preencher o vazio existencial, transformando o homem em um ser melhor, melhorando, assim, a humanidade, pois que é um ser imortal em constante progresso. Vivamente aplaudido, após o Poema de Gratidão, de Amélia Rodrigues, Divaldo se recolheu ao hotel para o merecido repouso, pois que deverá estar no aeroporto às 5 horas da manhã para embarcar no voo que o levará à Curitiba, e de lá, via rodoviária, por mais 245 quilômetros, chegar em seu destino, União da Vitória, onde proferirá mais uma conferência no dia 02 de março de 2016.

A Equipe do Livro Divaldo Franco/RS, e que realiza um trabalho voluntário para a Mansão do Caminho e de divulgação da Doutrina Espírita, se deslocou no dia 28 de fevereiro desde Porto Alegre, passando por Novo Hamburgo, cumpriu a primeira etapa, transportando os livros, percorrendo mais de 850 quilômetros. A segunda etapa, no dia 29, foram mais 460 quilômetros percorridos em oito horas e trinta minutos, dadas as condições da estrada.

Cumpridas as atividades em Maringá, e tendo que se deslocar para União da Vitória/PR, na divisa com Santa Catarina, a Equipe sairá pela madrugada pois que precisará percorrer por via terrestre um trecho de 500 quilômetros, devendo estar pronta no local do evento às 17h00min do dia 02 de março de 2016.

Texto: Paulo Salerno
Fotos: Jorge Moehlecke

Comments are closed.