17 maio 2018
17 maio 2018, Comentários 0

Divaldo Franco na Europa

Roma, 17 de maio de 2018

No entardecer da quinta-feira, 17 de maio de 2018, na pequena sede do Grupo di Roma Allan Kardec – GRAK -, Divaldo Franco, encerrando sua passagem pela bela cidade, e pela Itália, promoveu um encontro com os trabalhadores do dedicado grupo, deixando aos cuidados do querido
amigo Dr. Juan Danilo a exposição do tema: a mediunidade.

 

 

 

O lúcido expositor, Juan, iniciou abordando a faculdade mediúnica no seu aspecto orgânico, nos diferentes tipos e graus desta abençoada faculdade, especialmente quando tratada com respeito, com consciência, dedicação e disciplina. Asseverou o Dr. Juan que, se o médium não possuir uma
ética de comportamento, não logrará viver em harmonia na sociedade. Os Espíritos veem, e diretamente informam que o caminho é o do Evangelho, reafirmando, relembrando o que Jesus já o tinha dito, que era, e Ele é o caminho, a verdade e a vida. O cativante palestrante expôs com
muita propriedade a sua vivência mediúnica, apresentando diversos exemplos que são, a mais das vezes, dúvidas que todos possuem, esclarecendo, de uma forma simples e objetiva, não deixando margens a interpretações equivocadas.

Discorreu sobre a sintonia mental, o momento dos estudos espíritas, promotores de uma higienização mental, pois a mente adentra-se nos conceitos do passado que o indivíduo trás ínsito e, absorvendo estes conceitos novos, leva-o à uma faixa mental diferente, a qual ainda não está acostumado, reiterando a importância do estudo sistemático da Doutrina Espírita.

Como é importante, e ao mesmo tempo difícil, falar com simplicidade e acima de tudo, expor os conceitos contidos no Espiritismo, fixando-se e aprofundando-se nas obras básicas da codificação, como bem fez Juan Danilo em sua exposição. Com este tema tão significativo o nobre expositor conquistou o público, pois soube envolvê-lo no pensamento lógico e fiel à Allan Kardec.

Encerrando a sua participação, Juan Danilo passou a palavra ao experiente amigo Divaldo Franco que deixou uma mensagem de bom ânimo, esclarecendo que os benfeitores estão atentos para auxiliar os dedicados trabalhadores do bem e que compete a cada um manter-se empenhado com a
causa do Cristo, vigiando os pensamentos e os atos nesta hora de graves responsabilidades.

Acima de tudo Jesus prossegue amparando a criatura humana com seu inefável amor. As vibrações de amor e paz saturaram a pequenina sala em Roma, fazendo lembrar os cristãos da primeira hora, reunidos nas catacumbas, em razão das perseguições terríveis, sem, no entanto, olvidarem
de que Jesus conta com todos e com cada um.

As despedidas se fizeram em clima de saudades, pela ausência física, e o Arauto do Evangelho, Divaldo Franco, juntamente com alguns amigos retornaram ao hotel. A madrugada do dia 18 de maio os irá encontrar no aeroporto de Roma, rumando para a Suíça. Mas isto não é nada para um
“jovem” de noventa e um anos de idade, pois que um servidor do Cristo, verdadeiramente amoroso, retira forças e energia do bem que faz e propaga.

Texto e fotos: Ênio Medeiros
Revisão e adaptação: Paulo Salerno

Comments are closed.