13 abril 2018
13 abril 2018, Comentários 0

Divaldo Franco em Santa Catarina

13 de abril de 2018

Divaldo Franco em Santa Catarina – Florianópolis – 13/04/18

Ama e dulcifica-te, porquanto, somente o amor propicia a luz do entendimento e o repouso da paz. (Divaldo Franco)

O Embaixador da Paz no Mundo, Divaldo Franco, por onde transita aglutina as pessoas, devotando-lhes o seu reconhecimento e gratidão. Em Florianópolis, na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, – Palácio Barriga Verde -, foi efusivamente recepcionado. Na coletiva à imprensa destacou que a criatura humana nasceu para ser feliz e que as imperfeições morais a levam para as experiências dolorosas, por infração a Lei Divina. Divulgar a paz é um dever de todos. A paz adquiriu uma dimensão tal que os dicionaristas criaram um neologismo: o verbo pazear. Assim, cumpre a cada ser humano incorporar essa ação em si mesmo, pacificando-se e tornando o mundo pacífico.

 

 

 

Antes da cerimônia de homenagem, O Coral Encantos, do Maestro Robson Vicente, acompanhados pelo tecladista Ramon Pereira da Silva, apresentou belas interpretações musicais, abrilhantando o magnífico evento, bem como apresentando-se magistralmente ao final, na inauguração da Exposição Os Pacificadores.

O Governo do Estado de Santa Catarina concedeu a Medalha Zilda Arns ao nobre orador, humanista e pacificador Divaldo Pereira Franco. A solenidade levada a efeito na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, com a presença do Governador Eduardo Pinho Moreira, e dos representantes dos Poderes Legislativo e Judiciário, se revestiu de júbilo pelo reconhecimento e gratidão prestada ao emérito médium baiano.

O Governador Eduardo Moreira, conferindo a honraria, salientou que a homenagem é destinada aos que se destacaram na ação humanitária, na solidariedade, na prática da caridade. Externou a sua alegria em receber o homenageado, enaltecendo o trabalho realizado pelo nobre divulgador do Espiritismo. Desta forma Divaldo Franco é digno de ser reconhecido pelo Estado de Santa Catarina, pois que seu trabalho em prol da humanidade, mundialmente reconhecido, o recomenda para tal honraria.

A Assembleia Legislativa/SC, através de proposição do Deputado Estadual Gelson Merisio, concedeu a Moção de Aplauso a Divaldo Franco, reconhecendo os inestimáveis serviços prestados ao ser humano, em especial aos que mais necessitam. O Deputado Gelson frisou que Divaldo Franco traz alento, esperança e alegria à Casa Legislativa. Há uma necessidade premente para que a paz seja construída e faça parte da vida das pessoas.

Esther Fregossi, Presidente da Federação Espírita Catarinense – FEC -, em nome dos espíritas catarinenses, externou a sua gratidão ao trabalho grandioso na promoção da paz, da caridade e da fraternidade. Referindo-se à FEC, que completa 73 anos de existência, destacou que foram muitas mãos construindo um mundo melhor. Nestas sete décadas, muitos deixaram suas marcas indeléveis nos corações que puderam ser asserenados, amparados. Agradeceu a Federação Espírita Brasileira pela oportunidade de apresentar a Exposição Os Pacificadores no período de 16 a 27 de abril de 2018, bem como a Assembleia Legislativa/SC, que se somou ao esforço em prol da paz e da homenagem ao 73º aniversário da FEC, cedendo seu espaço para tão nobre exposição.

Divaldo Franco, arauto da paz, recebeu as homenagens com grande emoção. Por não ver qualquer motivação para ser homenageado, e fazendo uma análise de si mesmo, considerou que realiza o trabalho simples de cumprir e se desincumbir de seu dever, nada fazendo de extraordinário, pois que sua existência é voltada a bem servir, tentando servir Jesus. Acolheu a honraria, transferindo todos os créditos para a Doutrina Espírita, para Allan Kardec, eminente codificador do Espiritismo, o seu inspirador para as aquisições morais, que lhe permitiram realizar o seu dever para com os seus
irmãos em necessidade.

O nobre médium e orador destacou o trabalho benemérito de Zilda Arns em prol dos necessitados, acolhendo-os com fraternidade, carinho, benevolência, promovendo a criatura humana, tendo a honra de servir Jesus. Depois de dedicar-se por muitos anos a educação infanto-juvenil, Divaldo concluiu não ter realizado nada além de seu dever. Assim, após ter percorrido 60 países, decidiu dar um novo significado para sua vida, sentia a necessidade de fazer algo mais. Além de já viver em paz, tomou a si a responsabilidade de divulgar e promover a paz. Idealizou, então, o Movimento Você e a Paz, levando a proposta pacifista para as periferias violentas e violentadas.

Nomeando os vultos que compõem a Exposição Os Pacificadores (1), discorreu sobre as suas respectivas realizações em favor da humanidade, reafirmando que a paz é possuir a consciência tranquila do dever retamente cumprido. Nada é mais contagioso do que a paz evocada, vivida e divulgada por Jesus. Com isto, incentivou os legisladores e governantes a olharem para os invisíveis, ou seja, aqueles que se encontram à margem da sociedade humana, mendigando necessidades materiais e morais e que geralmente ninguém os percebem. Ao concluir, Divaldo Franco foi efusivamente aplaudido de pé, tendo sido abraçado pelo Governador, pelo Presidente do Legislativo, Deputado Aldo Schneider, pelo Deputado Estadual Gelson Merisio e por Esther Fregossi, Presidente da FEC.

Ato contínuo, homenageado, autoridades e convidados foram visitar a Exposição Os Pacificadores, uma iniciativa da Federação Espírita Brasileira em prol da paz, e que está sendo divulgada de forma itinerante no Brasil, com projeto para ser também divulgada no Exterior.

(1) Albert Schweitzer; Chico Xavier; Divaldo Franco; Madre Teresa de Calcutá; Mahatma Gandhi; Martin Luther King Jr. Nelson Mandela; e Jesus, o pacífico e pacifista por excelência.

“A fraternidade é um sol composto de raios divinos, emitidos por nossa capacidade de amar e servir” (Dicionário da Alma: Autores Diversos. FEB, 2004).

Texto: Paulo Salerno
Fotos: Jorge Moehlecke

Comments are closed.