Juventude Espírita Nina Arueira (JENA)

A Juventude Espírita Nina Arueira (JENA) foi fundada em 28 de janeiro de 1951, por Divaldo Pereira Franco, Nilson de Souza Pereira e demais membros da Diretoria do Centro Espírita Caminho da Redenção (CECR). Àquela época, a JENA era identificada por União da Mocidade Espírita Nina Arueira, recebendo a atual denominação quando da coordenação de Ruth Brasil.

Grandes nomes do Movimento Espírita baiano fizeram parte desta juventude da qual se projetaram em atividades de difusão doutrinária, mediúnicas, assistenciais, administrativas. Vale destacar alguns nomes que integraram as primeiras gerações da JENA: Geraldo Guimarães, Djalma Argolo, Ruth Brasil, Isaura Maciel, Solange Moacyr.

No início dos anos 1970, André Luiz Peixinho imprimiu uma organização e uma dinâmica diferenciada, com ênfase no aspecto cultural e artístico, atraindo um grande número de jovens dispostos, talentosos e idealistas, que se associaram a ele para desenvolver excelentes realizações no Movimento Espírita Juvenil em nosso Estado, com a extensão destas atividades também para a década de 1980.

Com a transferência de todas as atividades do CECR do bairro da Calçada para o Pau da Lima, a partir de 1994, a JENA passou por uma fase de adaptação funcional, tendo a coordenação das atividades compartilhada entre Ricardo Carvalho e Edilton Costa, com a manutenção da programação básica da evangelização para jovens entre 13 e 21 anos, ampliando a integração da JENA com outros setores do CECR.

Atualmente, a coordenação geral é de Antônio Kleber da Rocha, tendo o apoio de mais quatro coordenadores.

As atividades principais ocorrem aos domingos. São elas:

– Reunião mediúnica – 07h15 às 08h30;
– Atividade Coletiva – 08h30 às 08h50;
– Evangelização em subgrupos – 09h às 10h30;
– Curso Extensivo da Doutrina Espírita para evangelizadores e coevangelizadores – 11h às 12h.
– Realização da Palestra Doutrinária (a cada último domingo do mês) – 16h às 17h.

Há a vinculação, ainda, dos jovens em outras atividades, como a participação nas atividades do Grupo de Ação Comunitária Lygia Banhos (GACLB); a realização de palestras em outros centros espíritas, bem como a colaboração na evangelização; auxílio nas atividades voltadas para portadores de deficiências físicas e mentais, Movimento Você e a Paz, Feirão do Livro.