História do Centro Espírita

imagem-apresentacao02
Fundado por Divaldo Franco e Nilson de Souza Pereira, o Centro Espírita Caminho da Redenção foi inaugurado no dia 7 de setembro de 1947, na Rua Barão de Cotegipe, 224, bairro da Calçada, Salvador.

Em 1956, o CECR transferiu-se para o grande terreno adquirido no bairro do Pau da Lima, para onde levou os 58 órfãos que mantinha no antigo casarão da Calçada.

Acompanhados e dirigidos por Divaldo, Nilson e uma tia, começam eles mesmos a preparar o terreno, abrindo ruas, plantando hortas. As condições eram precárias, o conforto, mínimo. O dinheiro era escasso e, às vezes, mal dava para a alimentação.

Aos poucos, com muito trabalho, as edificações foram sendo erguidas, nas quais residiam, em média, 110 crianças, de ambos os sexos. Concomitantemente, foram criadas escolas de primeiro grau, ambulatório médico e atendimento a famílias necessitadas.

Hoje, a Mansão do Caminho transformou-se nesse imenso complexo doutrinário, educacional e assistencial que descrevemos abreviadamente neste livreco. O Centro Espírita Caminho da Redenção continua sendo o cerne dessa árvore grandiosa e sua representação jurídica. Para simplificar o entendimento, Mansão do Caminho seria o nome de fantasia do Centro Espírita Caminho da Redenção, representando não só o Centro, propriamente dito, mas toda sua obra.